Formatar um canvas que mostre, com exatidão, como atrair clientes seria como um santo graal para empresários de todos os nichos e tamanhos de empresa. Entretanto, não existe um To-Do com 100% de eficácia nesse sentido, simplesmente porque há muitas variáveis.
Por exemplo: se uma empresa do setor alimentício vende muito bem seus fast-foods em modelo de vendas diretas, em que vendedores habilidosos retiram os lanches no estabelecimento e oferecem de porta em porta, não significa que também dará certo para os concorrentes. Por conta das variáveis: habilidade dos vendedores, conhecimento da região e empatia combinada com simpatia são algumas delas, que influenciam no sucesso (ou insucesso) da estratégia.
Então, para entender como atrair clientes, você precisa considerar a forma como a empresa se comunica para, enfim, ver o que é cabível executar. Separamos quatro dicas que te ajudarão nesse processo, vamos lá?


1. Oferecer bom atendimento


O consumidor é a fonte do lucro, então tratá-lo bem é um requisito básico para mantê-lo. Mais do que isso: a possibilidade de um cliente satisfeito indicar sua empresa para um amigo, aumenta. E sabe porque isso é tão valioso?
Porque quando uma pessoa recebe uma indicação de alguém que confia, a venda já está 50% feita. É uma porcentagem que brilha os olhos de quem busca saber como atrair clientes e torná-los recorrentes.
Por outro lado, o péssimo atendimento e a experiência geral negativa é ainda mais poderosa (mas para o lado ruim). Parafraseando uma expressão bastante conhecida, um cliente satisfeito divulga para duas pessoas, enquanto um insatisfeito o faz para duzentas.

2. E-mail Marketing


Conforme matéria do Valor Econômico sobre um levantamento do IBGE, 94,2% dos brasileiros usam a internet para troca de mensagens. Vivemos numa era onde as redes sociais estão em alta, mas é precipitado dizer que poucos internautas acessam e-mail: são 69,3% deles, de acordo com a pesquisa.
Além do alto indicador, há outro ponto a favor do uso de e-mail marketing. Acontece que, justamente pela propagação instantânea de mensagens através de SMS e dos mensageiros da Meta Platforms, a caixa de entrada ganhou um ar de seriedade.
Repare que para o envio de notas fiscais, números de passagens aéreas, comprovantes de transações financeiras e outros documentos importantes, usa-se o e-mail. Dito isso, a empresa que conseguir estabelecer contato (ou seja, que o cliente não a marque como spam) pela caixa de entrada, terá um canal de confiança para se comunicar com ele.

3. Dedicar-se às redes sociais
Já que o público passa bastante tempo nas redes sociais, que tal transformá-las em canais de vendas? Para isso, é preciso ter um planejamento para que a conexão com o potencial cliente seja natural.
Após um primeiro contato (que pode ser uma pergunta no direct, menção à página, comentário e/ou marcação em um post, entre outras interações), o próximo passo é estimular um relacionamento. Cria-se, então, mais conteúdos que agradam os seguidores, estimulando o rapport.
Ao analisar os resultados das campanhas, é possível levantar os conteúdos mais visualizados e aceitos e, paralelamente, interligá-los em busca de informações que permitam conhecer o seu público-alvo.


4. Descobrindo o público-alvo


“Achismo” é uma palavra simples, mas muito perigosa quando falamos de stakeholders, personas, público-alvo e concorrência. O fato é que não há espaço para superficialidade na análise do seu cliente ideal.
Portanto, colete informações embasadas para não perder dinheiro ou ter que trabalhar na pesquisa novamente. Veja a seguir quatro formas de saber qual é o seu público-alvo.


a. Pesquisa de satisfação


Ratificando que não há espaço para achismos, a pesquisa é a forma mais direta de obter informações sobre seu público. Adicione um totem em uma parte da loja ou no caixa para as pessoas avaliarem a experiência de compra; ou disponibilize uma caixinha de sugestões.
Se o achismo estiver ganhando voz e te fazendo pensar que essas caixinhas não funcionam, faça o teste. É melhor ter uma resposta negativa comprovada em campo do que uma positiva baseada em suposições.


b. Formulário por e-mail
Se sua empresa não é um estabelecimento comercial aberto ao público, considere o envio de e-mail para coletar informações sobre a experiência de compra de seus clientes. Formulários online são ferramentas práticas porque são fáceis para você elaborar e descomplicado para o cliente responder.


c. Como eles interagem com a concorrência
Sem olhar para a concorrência não dá para saber como atrair clientes. Por mais genial, atemporal e digno de um “Selo Steve Jobs de Inovação” que seu produto seja, olhe para os lados.
Tomar nota sobre o que acontece no seu mercado é obrigação, pois você aprende o que não fazer, o que precisa ser validado e, muito importante, como seu cliente ideal interage com seus concorrentes diretos.


d. Mensagens pelo WhatsApp


A utilização deste mensageiro é enorme, especialmente no Brasil. É fácil arriscar que mais de 90% dos seus clientes utilizam o WhatsApp, então, que tal enviar uma mensagem curta, perguntando o que achou do produto ou serviço contratado?
Você não precisa fazer isso manualmente para cada cliente, até porque isso exigiria alocação de pessoal e comprometeria a produtividade do time (a não ser que a empresa contrate pessoas especificamente para isso — o que colocará os custos da operação lá em cima).
O caminho mais sensato é usar a Blueticks, uma extensão para o Google Chrome que automatiza esse processo e permite agendar o envio de mensagens. Como a ferramenta possibilita importar contatos a partir de um documento CSV, o processo de conhecer melhor seu público-alvo fica mais ágil.
Importante ressaltar que enviar mensagens para quem não está em sua lista de contatos não é uma boa ideia. As pessoas podem se sentir invadidas e bloquear o número imediatamente. No pior dos casos, eles denunciam como SPAM e o WhatsApp pode banir a conta.


Como baixar a Blueticks


Se você não conhecia essa ferramenta, agora percebeu como ela facilita, consideravelmente, a comunicação com o seu cliente e o conhecimento sobre o que ele precisa. Então, comece a utilizar a Blueticks agora mesmo, instalando a extensão gratuitamente aqui.

Leave a Reply